Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 Maiorias? A maioria dos portugueses já há muito que não vota. Qualquer partido que ganhe as eleições governa mesmo que tenha 50% dos votos entrados nas urnas, com cerca de 25% dos portugueses com direito a voto.
Temos um P.R. eleito com cerca de 20% de votos, temos um PSD com cerca de 15% e temos uma câmara com cerca de 20%.
Pode dizer-se que a CDU governa Alpiarça legitimamente, assim como os outros exemplos.
À luz desta democracia duvidosa, ganhou as eleições e tem direito legal a governar.
No entanto, o que é de realçar é que todos os políticos são autistas em relação ao número de votantes.
A sua única preocupação é que os portugueses votem para que os milhões da subvenção partidária entre.
Não fosse o dinheiro e ainda que ganhassem as eleições apenas com 10% de portugueses votando, todos se achariam com legitimidade para dizer que ganharam as eleições.
Passados quase 40 anos do dito regime democrático ainda ninguém criou ou propôs uma lei que para poder governar o numero de NÃO votantes+brancos+nulos não pode ser superior ao do partido mais votado.
O direito a não votar, é um protesto legítimo como fazer uma manifestação ou um comício.
Que mais será preciso fazer para os políticos de todos os quadrantes assumirem que a maioria dos portugueses despreza essa classe e que o mundo à parte em que se movimentam pouco tem a ver com a vida dos portugueses?
Quando veremos o número de deputados eleitos serem de acordo com os votantes?
Ou seja; o máximo legal de 230 deputados só ser alcançado com 100% de votantes?
No panorama actual teríamos cerca de 115/120 e chegavam muito bem...e o erário público agradecia. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:26


DECULT: Uma concorrência desleal

por Noticias do Ribatejo, em 24.07.12

 No decorrer do "III Festival do Melão", constatei que uma associação com o nome de DECULT tinha um bar no respectivo Festival . Tive a curiosidade de saber de quem era o referido bar uma vez que monopolizou a grande maioria dos trabalhadores da Câmara, vereação, militantes do PCP e, alguns amigos NA QUALIDADE DE CLIENTES EM PREJUÍZO DE PESSOAS COM BARES QUE PAGAM OS SEUS IMPOSTOS E SOBREVIVEM COM ALGUMA DIFICULDADE E, MUITO MAIS QUANDO É PERMITIDO ESTE TIPO DE CONCORRENCIAL DESLEAL! - Passo a transcrever o que encontrei na net sobre a DECULT:

A DECULT é um Grupo Cultural e Desportivo constituído pelos trabalhadores da Câmara Municipal de Alpiarça.
OBJETIVOS
Este Grupo tem por objetivo promover o aproveitamento dos tempos livres dos seus associados, através da dinamização de atividades culturais e desportivas que melhorem os tempos livres dos trabalhadores, integrando, sempre que possível, os seus familiares e em estreita colaboração com a Câmara Municipal.
Desta forma se valoriza o comercio local ....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:01

ANTÓNIO MOREIRA: Demonstra vontade de levar o PS/Alpiarça para a frente





Penso que o Rosa do Ceu já deu o seu contributo a Alpiarça, mal ou bem cabe a cada um discutir, penso que tem feito um percurso impecável na politica e assim deve continuar em áreas onde nos pode ajudar. O turismo é uma delas sem duvida e só tenho pena que não o puxem / exijam mais dele tendo em conta o papel que desempenha na direcção da região de turismo de LVT.

Vanda Nunes, advogada e a acumular experiência na CCDR e poderá ser uma mais valia para Alpiarça sem dúvida, mas ainda cedo, não creio que seja o timing ideal para retomar a liderança da câmara, simplesmente porque precisa de estar mais madura , em termos de ideias politicas claro, para agarrar novamente o projecto Alpiarça

Antonio Moreira, é certamente uma figura a destacar e será um dos próximos eleitos, pois demonstra vontade de levar o PS para a frente. Creio que uma posição de vereador ou presidente de junta serão os papeis mais adequados ao seu perfil e proximidade de que tem junto da População. 
O cargo da presidência exige bastante em termos de capacidade intelectual e relacional. Não obstante a cultura partidária do PCP no que toca à gestão das autarquias ( que coloca alguém próximo das cúpulas do partido a assessorar os executivos), o actual presidente da Câmara não podia prescindir de um assessor com experiência desde o primeiro momento, pois apesar do seu histórico como militante e vereador na oposição, a sua formação base não lhe permite abranger todas as pastas com a diligência necessária.

Assim, a meu ver continua em aberto o cargo de líder do PS que irá destronar o PCP do seu pelouro.




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26


Alpiarça a ganhar e a perder!

por Noticias do Ribatejo, em 27.06.12

Alpiarça a ganhar e a perder!

Equipamentos desportivos: Vieram os do PS disseram que a CDU andou a dormir e leva de gastarem tudo o que havia para gastar. Obras se fizeram que eram necessárias e outras que são redundantes. Falo obviamente nos equipamentos desportivos de Alpiarça. Alguns literalmente às moscas. Quanto custará mantê-los abertos? Alpiarça fica a perder!

Feira do Vinho:
Bem acabada. O vinho é um produto de excelência em Alpiarça, mas que não precisa de ter uma Feira. Temos a Alpiagra. Dediquemos parte de um pavilhão à Vinicultura. Obviamente que é mais do que suficiente. Alpiarça fica a ganhar!

Agricultura Biológica:
Boa aposta da câmara no apoio ao Prove. É um nicho de mercado onde os agricultores envolvidos não se metem em politiquices. Alpiarça fica a ganhar!

Festival do Melão: É obviamente um produto a que alpiarcenses de várias gerações estão ligados. Alpiarça deve muito aos meloeiros. Sem o melão como seria hoje Alpiarça? Não passaria de uma aldeola com uma rua principal de casas de gente rica e umas ruelas com casaria de gente pobre que trabalhava para os grandes agrários e que despejava a água de lavar a loiça no chão da cozinha. Alpiarça fica a ganhar!

Restaurantes:
Já havia um nas piscinas outro se fez na Reserva às custas da câmara. Que ganha a câmara com o restaurante da Reserva e que ganha com o das piscinas se não há movimento para ter dois restaurantes na mesma zona? Mesmo feito em terrenos da Fundação Relvas não devia quem o explora pagar uma renda ao município quanto mais não seja para ajudar a pagar o investimento? Alpiarça fica a perder!

Rotundas e Estátuas:
  Até se aceita que se fizessem rotundas nas entradas da vila, mas seria necessário gastar 200.000 euros na rotunda da Barragem? Quanto a estátuas, até se aceita que se aproveitasse o facto de termos um escultor alpiarcense, daí até se inundar alpiarça de estátuas redundantes é outra coisa: falo obviamente da Estátua ao Dr. Hermínio Paciência, que já tinha um busto na Fundação e tem outra estátua na Biblioteca. Porquê mudar o nome de Praceta José Relvas para Praça José Pinhão. Passou de Praceta a Praça e José Pinhou passou a perna a José Relvas e até tem uma bacante nua em êxtase. Alpiarça fica a perder!

Águas e Esgotos
: De acordo com o PS em privatizar para as Águas do Ribatejo, de acordo com a CDU que não aceitou enquanto o capital da empresa não ficou maioritariamente público. Alpiarça fica a ganhar!

Alcatroamento de Ruas:
Cdu esteve bem, procurou meter águas e saneamento em todo o concelho e asfaltar depois. Ps aproveitou a embalagem e pavimentou, pavimentou, pavimentou. Estiveram bem os dois. Quem vier atrás que feche a porta e meta tubagem nova que a antiga é de amianto e está velha, podre e caduca. Alpiarça fica a ganhar!

Parque de Campismo:
O PS em 3 mandatos de 4 anos cada não foi capaz de resolver o problema do Parque Municipal de Campismo. Deixou degradar tudo até ao limite. A CDU encerrou. Fez bem, não havia alternativa. Mas urge abrir o Parque de Campismo e encontrar uma solução. Alpiarça ficou a perder!

Dívidas. Plano de Saneamento Financeiro
: Cdu encontou uma câmara financeiramente asfixiada. Não havia dinheiro para nada, nem para comprar uns miseráveis sacos de cimento. Optou em boa hora, como muitas câmaras (do PS e do PSD), em fazer um plano de saneamento financeiro. Transformou tudo numa dívida única e paga apenas a um banco. Ah e tal ficamos subjugados a um banco e não vamos fazer nada. Errado. A CDU acabou duas grandes obras (uma delas desnecessária - Centro Escolar) e a recuperação do Museu de Alpiarça. Vai lançar lançar mais umas obras e vai mantendo as existentes o que já não é mau. PORTUGAL pelas mãos do PS/PSD/CDS está também agarrada pela TROIKA e nem uma obra nova lançou ainda em Portugal. A CDU localmente está a fazer alguma coisa. Alpiarça fica a ganhar!

Trabalho, honestidade, competência
: Sem dúvida aqui a CDU ganha ao PS, digam o que disserem. O PS tem o estigma da família Céu em Alpiarça que tudo quis e continua a controlar, desde a Câmara, à Fundação e às Colectividades. Basta lembrar quem eram as direcções. Na Fundação continuamos sem eleições há muitos anos. São os mesmos herdeiros do José Relvas a governarem a casa há anos. Alpiarça fica a perder!
Por: Hugo Caipira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:36


"UM PROJECTO DE PODER PESSOAL?"

por Noticias do Ribatejo, em 22.06.12

Carta ao Director:

Um Projecto de Poder Pessoal?

Ainda não percebi qual o incómodo (pelos vistos de militantes do PCP) de se questionar o facto do sr. Osório acumular vários cargos dentro da câmara de Alpiarça com vários cargos dentro do PCP e ainda por cima ter elementos da sua família também noutros órgãos autárquicos, nomeadamente na assembleia de freguesia. Essa contestação deve ser feita não só dentro do próprio PCP, como fora dele. Vamos por partes: não é o próprio PCP e bem, quanto a nós, que contesta o facto da família Céu se ter apoderado da Fundação Relvas? Não será legítimo questionar porque é que o sr. Osório aparece como chefe-de-gabinete do presidente da câmara, como deputado municipal, como membro da concelhia e de outras estruturas do PCP, para além de estar ligado à CGTP? Será legítimo que a esposa do sr. Osório seja simultaneamente da Junta de Freguesia e também de cargos dirigentes do PCP? Afinal quantos burros ao mesmo tempo toca a família Osório? Será como dizia o outro, um projecto de poder pessoal? Como se diz: à mulher de César não basta ser séria, tem de o parecer! Será benéfico até para a democracia interna do PCP que se concentre tantos poderes numa única pessoa? O PCP já se interrogou ou fez uma introspectiva questionando-se o porquê do abandono/afastamento de vários militantes por incompatibilidades com o sr. Osório? Se o sr. Osório alimenta a esperança de ser um dia vereador da câmara deve enfrentar o eleitorado ou então façam uma pesquisa interna dentro do PCP/CDU se o aceita a candidatar-se como tal. Ou no PCP as coisas só funcionam em caixinha, em grupinhos, em seitas e de braço no ar queimando quem não está por nós? Quanto a nós e como já alguém aconselhou o Sr. Osório devia suspender o seu mandato na Assembleia Municipal de Alpiarça ou então largar o cargo de Chefe-de-Gabinete do Presidente, sob pena de se pensar ou suspeitar de que de facto o PCP não tem mais ninguém ou então que interesses mais altos se levantam para que uma pessoa e sua família possam ocupar tantos cargos. A nós em particular nada nos move contra o sr. Osório. O que nos move é uma questão ética contra os Osórios deste país que se impõem junto dos seus pares como pessoas insubstituíveis, quando o não são. Talvez que, ao não deixarem outros chegarem-se à frente, acotovelando quem tenta aproximar-se, seja a melhor maneira de serem sempre os primeiros a cortar a meta.

Por: Hugo Caipira -

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:32

 

 

 
 
 O “Jornal Alpiarcense” tem recebido ultimamente algumas informações, quer escritas quer verbais de que o “Bloco de Esquerda tem vindo a sondar Mário Santiago para integrar as listas do Bloco nas próximas eleições autárquicas”.
Sendo de conhecimento público que as relações politicas entre Mário Santiago actual presidente da Assembleia Municipal e a CDU parecem não decorrer de feição por via dos vários acontecimentos e desencontros de ideias, nomeadamente nos vários acontecimentos na Assembleia Municipal, fomos ao encontro de Mário Santiago para confirmar ou desmentir aquilo que nos tem sido dito ou se tais informações mais não passam de “mera especulação”.
Mário Santiago disponibilizou-se de imediato para nos esclarecer a fim de que não reste duvida algumas. 
Quanto a ser “sondado” pelo Bloco de Esquerda Mário Santiago disse-nos: “Não fui sondado pelo BE para qualquer projecto autárquico, nem acredito que os dirigentes do BE, designadamente aqueles que eu conheço e particularmente estimo, especulassem publicamente sobre essa hipótese” para nos acrescentar ainda: “ entenda no entanto, que mesmo que tivessem existido contactos de qualquer força política, que eu não iria, por uma questão de ética e postura com os intervenientes, falar publicamente de conversas privadas”.
Porque a oportunidade assim o permitiu e porque consideramos a questão de interesse perguntamos também ao presidente da Assembleia Municipal de qual a sua possibilidade em poder vir a integrar a futura lista do PCP/CDU para as próximas eleições autárquicas ou se aceitaria em fazer parte da mesma. 
Surpreendeu-nos com a afirmação de que “a minha resposta está guardada para o momento, caso ocorra, em que essa pergunta me venha a ser efectuada pela CDU” o que se deduz facilmente que a CDU, por razões que “Jornal Alpiarcense” desconhece e Mário Santiago ignora o PCP/CDU  ainda não o “sondou” para fazer parte das listas do partido.

Por: António Centeio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:37


Águias de Alpiarça dominam no Triatlo do Ambiente

por Noticias do Ribatejo, em 12.06.12

No dia 10 de Junho, disputou-se em Oeiras a 25ª edição do Triatlo do Ambiente. Do evento fizeram parte uma Prova Aberta disputada na distância super-sprint e a 10ª etapa do Campeonato Nacional de Clubes que inclui também uma etapa do Nacional de Cadetes e de Juniores que foi disputada na distância sprint (750 m de natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida).



Os triatletas do C.D. “Os Águias” de Alpiarça venceram tudo o que havia para vencer nesta etapa do Campeonato Nacional de Clubes: foram suas as vitórias por equipas tanto no sector feminino como no sector masculino e alcançaram também as vitórias individuais absolutas em ambos os géneros através de Luísa Condeço e de Duarte Marques.

Para além de Luísa Condeço, nos dez primeiros lugares absolutos do sector feminino classificaram-se mais 4 atletas dos Águias de Alpiarça: Andreia Ferrum em 3º lugar, Sara Tenrinho em 6º, Erica Cardigo em 7º e Eduarda Vidigueira em 9º. No sector masculino é ainda de assinalar o 9º lugar absoluto obtido por Ricardo Jorge.

Em Cadetes femininos, Luísa Condeço foi, fruto da sua vitória absoluta, também a vencedora da competição, Andreia Ferrum foi 3ª, Sara Tenrinho 4ª, Erica Cardigo 5ª, Eduarda Vidigueira 6ª e Vitória Oliveira foi 8ª. No sector masculino do mesmo escalão, o vencedor foi Ricardo Jorge e João Peixinho foi 20º.

Em Juniores, Ricardo Calado alcançou a 4ª posição, Rui Tenrinho foi 6º e João Ferreira foi 7º Vasco Pessoa foi 5º triatleta do escalão Sub-23 a concluir a prova e o 14º absoluto.

Na prova do Campeonato Nacional de Clubes participaram ainda Hugo Aguiar (51º em Seniores) e Ricardo do Canto (16º em Veteranos I).

Alexandra Santos conquistou o 2º lugar do pódio do sector feminino da Prova Aberta e Miguel Cassiano foi o vencedor no sector masculino. Na mesma competição, Rui Torres foi 18º e João Lopes terminou em 23º.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:53


URBANIZAÇÃO DOS GAGOS: Um espaço bem cuidado

por Noticias do Ribatejo, em 29.05.12

URBANIZAÇÃO DOS GAGOS: Um espaço bem cuidado



A “Urbanização dos Gagos” esteve durante alguns anos praticamente entregue ao abandono ou esquecimento mas agora dá gosto vê-la dado o cuidado que mereceu por parte da entidade responsável pelos jardins e espaços verdes de Alpiarça, a Junta de Freguesia.


  Uma urbanização com poucos edifícios mas onde se pode desfrutar das suas pequenas zonas verdes que apresentam um cuidado primoroso no seu tratamento como uma permanente manutenção dos espaços envolventes para além de não haver problemas de estacionamento e onde a paisagem do “campo alpiarcense” encanta quem visita o espaço pela primeira vez.


  O gosto de viver na Urbanização dos Gagos tem levado a que alguns dos seus residentes começassem também a preocupar-se com a manutenção dos espaços verdes como manter a zona limpa. Cuidar, proteger e propiciar os meios para que tudo e todos tenham condições para viver.

A “Urbanização dos Gagos” é um espaço bem cuidado onde dá gosto viver

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:51

Acabamos de receber uma informação de um leitor onde nos dá conta que “vários romenos estão a abastecer-se de produtos alimentícios na ‘Maxi-Loja” e debitam numa “conta especial o valor das compras” para depois a gerência do estabelecimento apresentar a conta à “Câmara” já que é esta que paga todas as compras efectuadas pelo “romenos residentes em Alpiarça”.


Em tom de “irritação” acrescenta-nos o mesmo que não “aceita de forma alguma esta situação porque que não  condiz com as necessidades de outros residentes e naturais de Alpiarça que não tem qualquer ajuda de outras instituições e muito menos da Autarquia que deveria ajudar os alpiarcenses e não quem já recebe vários subsídios do Estado”.


Diz-nos ainda que no meio desta “balbúrdia toda, outros romenos vindos de outras localidades aproveitam-se da situação” como não compreende a “Câmara estar a pagar a alimentação com o dinheiro dos contribuintes que nem são informados do que estar a acontecer”.  Não fosse o leitor alertado por “alguém que assistiu ao exposto, nem acreditaria no que está a acontecer”

Termina o leitor com uma pergunta de indignação: “mas como isto é possível estar a acontecer em Alpiarça onde residem várias dezenas de romenos e onde alguns não interessam a ninguém porque são uns malfeitores e uns parasitas da sociedade? Como é que a Câmara sustenta e ajuda este tipo de gente silenciando-se como nada esteja a acontecer quando não vemos algo do género noutros concelhos vizinhos?”.

Porque o assunto é sério demais e não podemos confirmar a informação que nos foi prestada pelo leitor solicitamos a Mário Pereira, presidente da Câmara, por via do Gabinete de Comunicação que nos informasse da veracidade dos factos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:49

A Balança não pode estar viciada. Não pode haver dois pesos e duas medidas

Em 24 de Novembro de 2006,em plena Reunião de Câmara de Alpiarça, um alpiarcense indignado com o procedimento da edilidade, nomeadamente o critério usado na aplicação de coimas, referiria de acordo com o que está lavrado em acta, o seguinte:
"Esteve presente o munícipe EDMUNDO AMBRÓSIO CORDEIRO. Começou por apresentar uma questão relacionada com o processo de contra – ordenação número vinte e nove, de dois mil e seis, que lhe foi instaurado em vinte seis de Outubro findo, por ter colocado sucata no interior da sua propriedade sita em Casal Cambique, Alpiarça, e ainda por ter executado uma fiada de blocos na estrema da mesma, bem como a colocação de um portão.-----------------------

Informou que não ia apresentar a sua defesa por escrito, conforme lhe foi solicitado pela notificação que lhe foi enviada em dois do mês em curso, mas que o faria na presente reunião. Assim, prestou as seguintes declarações: “Não fiz vedação nenhuma, o que fiz foi assentar uma fiada de vinte e três blocos só para amparar as terras que estão mais altas que as do vizinho. Não é, nem era, minha intenção, vedar a propriedade. Em relação ao portão meio assente, apoiado em duas vigas em u, mandei fazer porque desconhecia que era preciso pedir autorização. Há cinco anos me queixo à câmara, que puseram um portão numa serventia e até hoje ninguém foi multado, nada foi retirado, nem foi levantado auto nenhum”.------------------------------------------------------------------
Ainda sobre o assunto, o munícipe sugeriu que os Serviços de Fiscalização da Câmara informassem quantos locais de sucata já foram objecto de processos de contra – ordenação, em resultado de autos levantados pelo Fiscal Municipal, e afirmou que numa propriedade sita na confluência da Rua Dr. Queiróz Vaz Guedes com a Rua Luís de Camões foi construído um portão ilegal.----------------------------------------------------------
Ficou de se solicitar aos serviços de Fiscalização informação sobre os locais de sucata que já foram objecto de contra – ordenação, bem como de se solicitar, com urgência, ao Gabinete Técnico de Obras informação sobre a construção do portão ilegal.-----------------"
Os factos falam por si.
É caso para perguntar: " Então e os outros?"
Como diz o povo: "É por estas e por outras que as cabras marram umas nas outras."
É por estas e por outras que existem por aí uns tipos chatos e incómodos que apesar de tudo, não desarmam. Esses tipos acreditam que um dia a Justiça cumprirá a sua função. A Balança não pode estar viciada. Não pode haver dois pesos e duas medidas.
A Verdade acima de tudo.
Doa a quem doer.
Por: M. Ramos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:04


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D