Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 
O quê? O parque subterrâneo e a praça da mulher nua construídos pelo PCP? Aqui se vê bem como as pessoas estão informadas.


A Praceta José Relvas foi iniciada no tempo dos comunistas com a construção de um 3.º andar em cujo rés-do-chão e cave se instalou a Caixa Geral de Depósitos e o projecto era para fazerem mais dois edifícios iguais que fariam um U e no seu centro seria colocado o monumento a José Relvas que foi colocado PROVISORIAMENTE no Jardim Municipal.

Foi decidido por UNANIMIDADE nas assembleias municipais e de freguesia de então que ao local seria atribuído o nome de Praceta José Relvas e no seu centro se colocaria o referido monumento.

Entretanto uma LUMINÁRIA de Alpiarça, lá porque o sr. José Pinhão tinha arranjado emprego para a mulher na então Instituição José Relvas, resolveu subverter tudo: a praceta José Relvas passou a chamar-se Praça José Pinhão e o monumento ao maior benemérito de Alpiarça (José Relvas) e que provavelmente nunca haverá outro das mesmas dimensões foi substituído por uma Bacante(*) Nua e Bêbada em extâse com um suposto cacho de uvas às costas e uma parras aos pés.
Esta estátua estava encomendada para colocar no exterior da futura brilhante Universidade do Vinho que nunca passaria do papel. Então e que fazer com a bacante nua e orgásmica? Enfia-se no lugar onde deveria estar o monumento a José Relvas.
Lindo! Alpiarça no seu melhor!!!

*Bacante (definição da wikipédia) Na mitologia grega, as Ménades, ou Mênades, (de mainomai, ”enfurecido”), também conhecidas como bacantes, tíades ou bassáridas, eram mulheres seguidoras e adoradoras do culto de Dioniso (ou Baco, na mitologia romana). Eram conhecidas como selvagens e endoidecidas, de quem não se conseguia um raciocínio claro.

Durante o culto, dançavam de uma maneira muito livre e lasciva, em total concordância com as forças mais primitivas da natureza. Os mistérios que envolviam o deus, provocavam nelas um estado de êxtase absoluto, entregando-se a desmedida violência, derramamento de sangue, sexo, embriaguez e autoflagelação.

Normalmente são representadas nuas ou vestidas só com peles de veado, com grinaldas de Hera e empunhando um tirso (bastão envolto em ramos de videira).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10


Presidente da Câmara recebeu Comissão de Utentes

por Noticias do Ribatejo, em 22.05.12

O Presidente da Câmara, Mário Fernando Pereira, e o vereador João Pedro Arraiolos receberam nos Paços do Concelho os representantes da Comissão de Utentes de Saúde de Alpiarça.


Nesta reunião foram abordadas várias questões relacionadas com os cuidados de saúde prestados no concelho, tendo ainda sido dado conhecimento do resultado de um abaixo-assinado promovido pela Comissão junto da população do Frade de Baixo –  entregue aos serviços competentes do Ministério da Saúde –, reivindicando a reabertura da sua extensão de saúde (encerrada pelo Ministério desde 1999 – 13 anos) um dia por semana.

O Presidente da Câmara deu conta das reuniões que a autarquia tem realizado com o Agrupamento de Saúde (ACES Lezíria), com a ARS-LVT e com a Secretaria de Estado, nas quais, para além dos aspetos relacionados com o reforço do centro de saúde de Alpiarça e da presença dos médicos cubanos, tem sido também abordada a situação das extensões de saúde. Referiu que, como lhe compete e enquanto representante da população do concelho, irá levar este assunto a reunião de Câmara e solicitar novas reuniões de trabalho às estruturas do Ministério da Saúde.

O Presidente garantiu o apoio da Câmara Municipal de Alpiarça a esta justa reivindicação, alertando para a necessidade de a tratar com todo o realismo, situando-a no atual contexto em que as intenções do Governocontinuando a ação do Governo anterior – apontam para o encerramento de serviços públicos por todo o País, entre os quais centenas de extensões e dezenas de centros de saúde. Esta realidade valoriza ainda mais a luta organizada das populações e justifica o empenhamento da autarquia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:30

Com o dinheiro que se pagou a uma empresa amiga do ex. executivo PS, da obra (mamarracho) do Parque Estacionamento subterrâneo e da Estátua (Sárita) dava para requalificar o Parque de Campismo, a Reserva Natural do Cavalo do Sorraia e fazer algumas obras em Alpiarça.

Mas quando se perde a humildade de não respeitar a memória dos seus antepassados como o autor deste post!
Como poderá te moral para criticar outros? A inteligência? A transparência? A seriedade? A alternativa? O combate à pobreza?

 A solidariedade para com os mais pobres, os desempregados, fechando os olhos ao que se passa com as eleições dos Órgãos Sociais da Instituição José Relvas, onde se converteu um Asilo para os pobres de Alpiarça, num negócio de ricos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:56


O ENCERRADO Parque de Campismo de Alpiarça

por Noticias do Ribatejo, em 22.05.12

Como esta gente que está no poder municipal tem de iniciativa empresarial a atitude de um fiscal de finanças em relação a uma empresa, claro que nada é feito.

Ainda hoje foi noticiado que outros municípios tinham construído parques para auto caravanas.
O ENCERRADO Parque de Campismo Municipal de Alpiarçapoderia ser um local de excelência para os auto-caravanistas.
Claro que a empresa do Santana Lopes, pessoa pouco habituada a trabalhar com parcos recursos optou pelo mais fácil: recomendar o encerramento.
Acaba por ter razão porque quem está à frente do município de Alpiarça tem tanto de dinamismo como o meu cão (que passa o dia a dormir....- entenda-se isto como uma forma de expressão).
O autocaravanismo é uma forma actual de fazer turismo com o mínimo conforto a preços acessíveis.
Há uma classe média, com particular incidência na faixa etária dos 40-70 anos que normalmente se desloca pelo País.
Essas pessoas são poupadas, mas acabam por promover a terra que os acolhe junto do seu círculo de amigos e familiares e promovem os pequenos comércios locais.
Reformular a área do parque de campismo com pequenas lojas direccionadas para o apoio a esses turistas poderia justificar a criação de um ou dois postos de trabalho.
Como?
Permitindo aos autocaravanistas pernoitarem "gratuitamente" em segurança, pagando apenas serviços de lavagem e despejos, fornecimento de electricidade, etc.
Na área construída, poderiam funcionar pequenos espaços de padaria, produtos agrícolas regionais, vinhos alpiarcenses, café-snack, etc...
Com tanta gente que se acotovela no edifício da Câmara, e que não se sabe bem o que andam por lá a fazer, será que não há um ou dois que possam ser destacados para o Parque de Campismo?
Agora, se seguirem esta ideia, não descartem os menos válidos...
Coloquem pessoas simpáticas, motivadas, que saibam línguas e que transmitam uma boa imagem de Alpiarça.
Fica só uma nota: por esta ideia não cobro nada, ao contrário dos estudos e contratações que têm feito...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:37


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D