Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A instalação da Monliz em Alpiarça

por Noticias do Ribatejo, em 12.11.12

Ao contrário do que consta não foi o movimento cívico “Alpiarça é a Razão/PS” e muito menos Rosa do Céu, então presidente da Câmara que usaram a sua influência para que a “Monliz” fosse instalada na Zona Industrial de Alpiarça, onde se encontra hoje.

Quem conseguiu tal proeza foi o ex-vereador da CDU António Mário Lima Curvacho.
António Curvacho conhecia pessoalmente um dos responsáveis da Monliz (Eng. A. Magalhães) na altura a funcionar em Leiria e sabia das dificuldades que a empresa estava a atravessar como dos despedimentos que pretendia levar a efeito por via do encerramento que estava previsto para a fábrica.
Numa conversa entre os dois António Curvacho convidou Magalhães a mudar as instalações da Monliz para Alpiarça com a garantia de algumas facilidades. Marcada uma reunião com Rosa do Céu este aceitou de imediato a ideia e facilitou aos responsáveis da empresa tudo o que estivesse ao seu alcance.
Assim foi.
Numa reunião conjunta, com a participação do ex-vereador o problema que se apresentou foi o “terreno que era necessário” para a instalação da fábrica” disse-nos Curvacho para nos adiantar que o Gabinete Técnico da autarquia “apanhado de surpresa não foi capaz na reunião que estava a decorrer de “encontrar terreno disponível para a instalação da fábrica” porque desconhecia por completo a grandeza da mesma e do terreno necessário.
Rosa do Céu que não queria perder esta oportunidade mandou colocar em cima da mesa  a planta da Zona Industrial de Alpiarça e disse aos responsáveis: “marquem aí a lápis todos o terreno que precisam” com a ajuda de António Curvacho.
Marcado que foi, tudo o que se seguiu foram actos administrativos e burocráticos para hoje Alpiarça ter na Zona Industrial a Monliz.

Curiosamente a CDU/Alpiarça não foi defensora da instalação da Monliz em Alpiarça.
Quando da votação para a aprovação da instalação, em Assembleia Municipal, os deputados da CDU votaram contra. Na Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal de 30.05.2003 (Acta n.º 12) até a deputada Vitória Brito colocou em dúvida a figura de utilidade pública do projecto.
Hoje a “Monliz” está sediada em Alpiarça, dando trabalho a muitas pessoas, ajudou a desenvolver a produção agrícola na região e tem um capital social diversificado no qual os principais accionistas são empresas estrangeiras.
Parte do Despacho co9njunto n. 17/2004 que autorizou a instalação da Monliz em Alpiarça
“ (…) Despacho conjunto n.º 17/2004. - A Câmara Municipal de Alpiarça apresentou o projecto relativo à construção de um estabelecimento industrial a levar a efeito pela empresa MONLIZ - Produtos Alimentares do Mondego e Liz, S. A., a localizar na freguesia e concelho de Alpiarça, utilizando para o efeito cerca de 100 000 m2 de terrenos integrados na Reserva Ecológica Nacional, por força da delimitação constante da Resolução do Conselho de Ministros n.º 88/2000, publicada no Diário da República, 1.ª série-B, n.º 163, de 17 de Julho de 2000. 
Este estabelecimento industrial destina-se à produção de vegetais congelados e irá substituir o actualmente existente em Carreira de Cima, no concelho de Leiria, com uma capacidade produtiva de 14 000 t por ano, e que devido a deficiências hígio-sanitárias terá de ser encerrado. (….)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:07



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D