Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



António Moreira
Os resultados obtidos na última sondagem que este jornal levou a efeito deixaram bem claro que os alpiarcenses querem uma profunda mudança politica e de políticos.
Não restam dúvidas e bem claro também ficou o desencanto que há para com o actual executivo da CDU, onde Mário Pereira foi fortemente penalizado.
Uma sondagem a ter em conta porquanto o número de votantes foi deveras elevado e onde ficou demonstrado o desagrado dos alpiarcenses que viram na votação que decorreu durante alguns dias uma forma de protestarem e mostrarem o seu desagrado.
Uma sondagem que obteve 1550 votos. Um número que merece respeito e um estudo aprofundado pelos entendidos que daqui podem tirar as mais variadas ilações.
António Moreira obteve a maioria nos 665 votos (42%) obtidos enquanto o actual presidente da Câmara, Mário Pereira não passou dos 568 votos (36%), talvez pela desilusão que está a ser para os alpiarcenses e para todos aqueles que acreditaram um dia que viria a mudar os destinos de Alpiarça.
Puro engano!
Agora ainda mais com o Orçamento da Câmara reduzido para metade (ler:  "Não há arrojo e não acredito que alguma vez venha...)  Alpiarça não "evoluirá muito nos próximos tempos" (disse o Deputado do PS, Fernando Ramalho).
Seja como for, os resultados obtidos indicam que as pessoas querem uma mudança rápida e apostaram na pessoa de António Moreira.
Moreira que já foi ex-presidente da Junta de Freguesia, conseguiu enquanto responsável pela Junta fazer muita coisa. Saliência para o embelezamento dos jardins e de muitas zonas verdes que existem em Alpiarça.
Mais não fez porque viveu sempre controlado por Rosa do Céu, então presidente da Câmara, que nunca o deixou “alargar os horizontes” ao ponto de ser “rejeitado” pelo autarca que não deixava ninguém dar passos maiores que a suas pernas de forma a não darem muito nas vistas para que os “louros” continuassem no homem do Casalinho.
Toda a sua vida profissional e desportiva, para além da social, onde a sua figura é bem vista por todos, é reconhecida por quem quer que seja.
Homem pacato mas com visão. Sabe o que quer e onde pode chegar sem enganar ninguém ou de prometer aquilo que não está ao seu alcance.
António Moreira é aquele homem em quem podemos confiar e quem acreditamos que só chega onde pode chegar.
Tanto assim que os votantes deram-lhe toda a confiança nesta sondagem como deixaram o “recado” para quem de direito de forma a ser tomado em atenção os resultados que obteve.
Não acreditamos que a Concelhia do “PS/Alpiarça é a Razão” não tome em atenção o estrondoso e inesperado resultado de Moreira quando ao mesmo tempo concorreram outros socialistas, alguns e algumas já com provas dadas na politica local e nacional como é o caso de Sónia Sanfona e Vanda Nunes.
António Moreira destronou-as e deixou-as bem distantes. Os votantes assim entenderam e a vontade deste deve ser respeitada.
Imbecilidade faria a concelhia que passasse ao lado deste resultados.
O único inconveniente é António Moreira ser um militante socialista.

Mário Santiago
Já o mesmo não acontece com Mário Santiago, que não constou na sondagem por “razões técnicas” mas que é um forte candidato a ter em conta, especialmente por ser um “independente”.
Mário Santiago é presidente da Assembleia Municipal de Alpiarça, onde exerce o cargo com o desempenho e tem vindo a demonstrar que é um homem que não está para servir o partido pelo qual foi eleito (CDU) como também sabe impor a ordem e até “puxar as orelhas” ou retirar a “confiança politica” como foi o caso de João Osório.
É um homem recto e com visão empreendedora que sabe muito bem onde e como chegar não permitindo “ondas” a quem deve servir a “população e não o partido”.
Esta divisão já trouxe alguns desentendimentos à força política que representa, mas a sua hombridade e rectidão leva-o a saber separar o “trigo do joio”.
Filho de família honesta e trabalhadora que bem cedo lhe incutiram os princípios da rectidão e honestidade não cede a pressões partidárias e muito menos a “favores.
Foi eleito para servir a população que o elegeu e “acabou-se”.
Se alguém o julga capaz de ceder a pressões partidárias desengane-se porque não vende a “alma ao diabo” para agradar a partido nenhum. Acima de tudo a sua integridade e princípios de independente.
Por isto, apenas aceitou concorrer como “independente” e não depender de ninguém e muito menos de partidos. O suficiente para ter um estatuto de homem maduro pronto a abocanhar o poder sem ter necessidade de ajudas de alguém.
Homem de fibra rija, daqueles de “antes dobrar que quebrar” é um nome e uma pessoa a ter em conta para um futuro candidato a tomar conta dos destinos de Alpiarça.
Haja quem lhe apresente um projecto com pernas para andar e Mário Santiago estará disposto a discuti-lo para bem de Alpiarça e dos alpiarcenses mas nunca ser “servo ou escravo” de partido que for.
Temos assim dois homens de alto gabarito para poderem vir a ser o futuro presidente da Câmara e muita coisa poderem fazer para que Alpiarça cresça ao contrário do quem tem sucedido até aqui.
Mas que não se esqueça a votação que recaiu sobre os dois jovens alpiarcenses (João Curvacho e Carlos Coutinho) como o interesse que os votantes demonstram em João Brito.
Um homem que coloca Alpiarça à frente dos interesses partidários.
Em suma temos gente capaz de fazer andar Alpiarça para a frente para que não continue no marasmo em que se encontra.
A diferença é quem tem o apoio dos partidos e está sujeito às regras e condições destes e aqueles que são independentes mas que não permitem “golpes baixos” ou aproveitamentos de duplicação de cargos como a ética é “palavra” que não tem valor.
Temos gente para alterar a insatisfação dos alpiarcenses que ficou bem patente na sondagem levada a efeito

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D